Terei ‘total independência’, diz relator de denúncia contra Temer
julho 4, 2017
Jogadores deixam clube do RS após vazamento de vídeo com cena sexual
julho 4, 2017

Após nova decisão da Justiça, o ex-médico condenado por estupros foi liberado nesta terça (4) da prisão em Tremembé.

pós ter a prisão domiciliar novamente autorizada pela Justiça, o ex-médico Roger Abdelmassih deixou a penitenciária em Tremembé (SP) às 20h20 desta terça-feira (4). Com isso, ele deve retornar ao apartamento da esposa, em São Paulo e permanecer monitorado por tornozeleira eletrônica.

O detento deixou o presídio Doutor José Augusto Salgado, a P2, em uma ambulância após três dias de prisão. Ele dividia uma cela com outros três detentos, próxima à enfermaria da unidade.

O ex-médico foi transportado deitado no veículo. Um carro deixou o presídio logo atrás da ambulância levando a cadeira de rodas de Abdelmassih.

Abdelmassih sofre de problemas cardíacos, pulmonares e apresenta confusão mental. Por isso, a juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Criminais (VEC) de Taubaté, havia autorizado o detento a cumprir prisão domiciliar desde o último dia 21. Ele foi para casa dia 23 após ter alta do hospital em Taubaté onde permaneceu por 40 dias.

No entanto, a decisão de conceder a prisão domiciliar foi revogada pelo Tribunal de Justiça na última sexta-feira (30), a pedido do Ministério Público, e o ex-médico teve que voltar à prisão no último sábado (1º).

No dia seguinte, a defesa dele entrou com um habeas corpus. A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), acolheu nesta terça o recurso que sinalizou que o ex-médico precisa de cuidados especiais e deveria ser mantido em prisão domiciliar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: