Primo é preso suspeito de estuprar duas crianças e furtar R$ 3 mil da família, em Goianésia
dezembro 28, 2018

O Ministério Público Estadual de Goiás (MP-GO) protocolou, nesta sexta-feira (28), a denúncia contra o médium João de Deus, preso suspeito de praticar abusos sexuais durante tratamentos espirituais, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. Ele está preso há 12 dias no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital.

O médium foi denunciado por quatro casos que englobam fatos investigados pela Polícia Civil e Ministério Público: dois por violação sexual mediante fraude e dois por estupro de vulnerável.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: