Após comprar Celg-D por quase R$ 1,6 bilhão, Equatorial diz que vai começar a operar até janeiro e suportará crescimento de Goiás